Livro conta história do Campus Lagoa do Sino da UFSCar

TERÇA-FEIRA, 23 DE NOVEMBRO DE 2021
Livro conta história do Campus Lagoa do Sino da UFSCar

A história da implantação do Campus Lagoa do Sino da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) é um dos relatos presentes no livro "Novos campi universitários brasileiros: processos e impactos", lançado pela editora da Universidade de Brasília (UnB). A obra, uma das primeiras inciativas de reunião de experiências de implantação de novas Instituições de Ensino Superior no Brasil relativas a um período de engajamento do governo federal, apresenta nove universidades federais brasileiras criadas, ou que passaram por expressiva expansão, entre 2004 e 2014.

O livro foi organizado pelos professores Elaine Saraiva Calderari, da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), e Joel Pereira Felipe, da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), ambos com experiência profissional e acadêmica em projetos de implantação de novos campi universitários. O capítulo "Expansão UFSCar e o impacto na urbanização: Campus Lagoa do Sino" é de autoria das professoras Luciana Gonçalves, do Departamento de Engenharia Civil (DECiv) e da Secretaria Geral de Gestão do Espaço Físico (SeGEF) da UFSCar, e Yovana Saavedra, do Centro de Ciências da Natureza (CCN) do Campus Lagoa do Sino da Instituição.

De acordo com Saavedra, a elaboração do capítulo foi baseada em pesquisa bibliográfica, documental e ex-post facto (a partir de fato passado) para identificar e analisar os impactos do Campus Lagoa do Sino referentes a questões ambientais, sociais e urbanísticas em Campina de Monte Alegre, município mais próximo do campus e onde mora aproximadamente 90% da comunidade universitária. "Além disso, usamos materiais desenvolvidos por outros professores do Campus sobre esses impactos e construímos uma matriz SWOT para identificar as principais forças, fraquezas, oportunidades e ameaças relacionadas à presença do campus universitário na região", completa a docente.

"Nosso principal objetivo foi mostrar como uma universidade, propulsora de conhecimento, enfrenta diversos desafios nas áreas ambiental, social, econômica e cultural quando decide implantar um novo campus em determinada região, nesse caso específico, o Campus Lagoa do Sino, que está localizado em uma zona rural e próximo a pequenos municípios, pertencente à Mesorregião de Itapetininga", diz a pesquisadora da UFSCar. Ela afirma que os resultados apresentados no capítulo evidenciam como o Campus tem ajudado a melhorar a capacidade educacional da região, além dos impactos positivos diretos e indiretos nos Indicadores de Desenvolvimento Humano e no desenvolvimento regional. "No entanto, ainda são necessários mais estudos para identificar e analisar mais potencialidades e desafios", aponta a docente.

Segundo os organizadores "um dos objetivos da publicação é oferecer às universidades (...) um conjunto de reflexões sobre essas experiências [de expansão] a partir da exposição e análise crítica dos processos envolvidos em cada caso, trazendo as suas características mais marcantes, adotando um adequado distanciamento temporal e uma estratégia metodológica apropriada. Sua leitura é indicada igualmente a gestores públicos municipais, metropolitanos, estaduais e federais, que lidam com o planejamento urbano, mobilidade, empreendimentos de impacto nas cidades e a sustentabilidade". A obra está disponível na íntegra neste link.